fechar menu 

Rainbow Mountain no Peru – O Que Saber Antes de Ir

 
 

A ida à Rainbow Mountain é uma excursão imperdível. Se gostam de fazer trekkings inseridos em paisagens de cortar a respiração este é dos mais impressionantes desafios. Mesmo que não gostem, este valerá sempre a pena pelo que vão encontrar quando chegarem ao topo da Montanha Colorida Vinicunca.

 
 
 
 

A cerca de quatro horas de autocarro de Cusco, a montanha arco-íris merece ser conhecida por todos quantos estão de passagem pelo Peru e nós não a podíamos nunca deixar de fora das nossas paragens obrigatórias.

 
 

Ainda não tínhamos iniciado o percurso e já estávamos encadeados pelas cores daqueles vales. Não sabemos como, mas parece que os verdes florescem encosta abaixo. Sabem o bichinho da curiosidade? Apareceu aqui. Só queríamos chegar ao topo para ver com os nossos olhos aquela paisagem.

 
 
 
 

O percurso é longo, cerca de 6 km (3 horas) até ao cume e há um fator que nunca se pode ignorar, a altitude. Estamos a falar de um percurso que nos leva a cerca de 5200 m de altura e por isso não podemos deixar de aconselhar que haja uns primeiros dias de adaptação em Cusco para que depois se usufrua mais e custe bem menos toda a caminhada.

 
 

Claro que nem todos a fazem a pé. A população de nativos que vive na região, disponibiliza cavalos ao longo de todo o percurso para ajudar a que este se faça sem qualquer esforço. O preço não é demasiado elevado (cerca de 20 euros por pessoa) e a experiência deve ser também muito interessante.

 
 

É muito agradável o contacto com a população ao longo de todo o caminho. São pessoas simpáticas e claro que nos encorajam mais a ir a cavalo que a pé, mas vão-nos orientando da distância que falta percorrer. Têm água e comida para vender aos mais desprevenidos ao longo do caminho quando a energia começa a escassear. Nós aconselhamos a levar só os mantimentos suficientes, afinal o nosso próprio peso já é o bastante para carregar ao longo das cerca de três horas de subida e duas de descida. Não podemos dispensar água ou bebida energética, umas barritas de cereais e uma peça de fruta, talvez a banana seja a melhor opção. Os vossos músculos vão agradecer.

 
 

Quanto à roupa, ao longo do caminho podem sentir-se mais quentes, mas no topo o vento sopra gelado. Por isso deixar os casacos no carro/autocarro é proibido. Assim podem sempre adaptar-se e estar confortáveis.

 
 

A paisagem é deslumbrante ao longo de todo o caminho. A neve nas montanhas, os verdes que parecem ser fluorescentes, os animais locais que vamos avistando no entretanto e depois as suas gentes nos trajes tipicamente peruanos que embelezam ainda mais aquele local. É a exaltação da natureza e do seu povo no estado mais puro.

 
 

Claro que chegar ao topo é uma explosão de surpresa e satisfação, parece que estamos a escassos metros de tocar num arco-íris mas o que queremos é absorve-lo todo nas fotos e no olhar para que nunca nos esqueçamos daquele lugar.

 
 
 
 
 
 

Honestamente este é um sítio imperdível e ninguém precisa de se preocupar em comprar bilhetes online, se há uma cidade na qual não problema em encontrar uma agência de viagens chama-se Cusco. São centenas, sim centenas distribuídas por toda a cidade e todas com bons preços combinados até com outros possíveis pontos de interesse ao longo da estadia pelo Peru. Se há sitio a não perder neste país é este e a única coisa que têm que preparar são os músculos para a subida e o coração para virem arrebatados com tal experiência.

honeymooners, Rainbow Mountain Peru 11/2017

Publicações relacionadas

0 Comentários

Segue-nos!

Não percas nenhuma aventura dos honeymooners: